Academia Brasileira de Letras inclui ‘feminic√≠dio’, ‘bullying’ e ‘sororidade’ no Volp

Academia Brasileira de Letras inclui ‘feminic√≠dio’, ‘bullying’ e ‘sororidade’ no Volp

Nesta semana, a Academia Brasileira de Letras (ABL) disponibilizou a sexta edi√ß√£o do Vocabul√°rio Ortogr√°fico da L√≠ngua Portuguesa (Volp). Foram inclu√≠das mil entradas novas, levando o total de entradas no Volp a 382 mil.  Essa √© a primeira atualiza√ß√£o desde a 5¬™ edi√ß√£o, lan√ßada em 2009.

‘Feminic√≠dio’, ‘p√≥s-verdade’, ‘sororidade’, ‘negacionismo’ e ‘necropol√≠tica’ s√£o algumas da palavras acrescentadas. Tamb√©m foram inclu√≠dos novos estrangeirismos como ‘home office’, ‘bullying’, ‘lockdown’, ‘crossfit’, ‘podcast’, ‘emoji’ e ‘botox’.

De acordo com a ABL, os acr√©scimos est√£o relacionados “aos novos termos originados do desenvolvimento cient√≠fico e tecnol√≥gico, √†s palavras surgidas no contexto da pandemia do novo coronav√≠rus”, a palavra ‚Äúcovid-19‚ÄĚ tamb√©m foi inclu√≠da.

O Volp √© um levantamento de palavras existentes na l√≠ngua portuguesa, com indica√ß√£o da sua grafia e informa√ß√Ķes sobre classe gramatical, formas irregulares de feminino e plurais, entre outras. A edi√ß√£o est√° dispon√≠vel on-line no site da ABL.

Significado de algumas palavras que foram incluídas:

Feminicídio: delito de homicídio praticado contra mulher decorrente de violência doméstica ou familiar e/ou por motivo de menosprezo ou discriminação de gênero.

Sororidade: sentimento de irmandade, empatia, solidariedade e união entre as mulheres, por compartilharem uma identidade de gênero; conduta ou atitude que reflete este sentimento, especialmente em oposição a todas as formas de exclusão, opressão e violência contra as mulheres.

P√≥s-verdade: informa√ß√£o ou asser√ß√£o que distorce deliberadamente a verdade, ou algo real, caracterizada pelo forte apelo √† emo√ß√£o, e que, tomando como base cren√ßas difundidas, em detrimento de fatos apurados, tende a ser aceita como verdadeira, influenciando a opini√£o p√ļblica e comportamentos sociais.

Necropol√≠tica: uso do poder pol√≠tico e social, especialmente por parte do Estado, de forma a determinar, por meio de a√ß√Ķes ou omiss√Ķes (gerando condi√ß√Ķes de risco para alguns grupos ou setores da sociedade, em contextos de desigualdade, em zonas de exclus√£o e viol√™ncia, em condi√ß√Ķes de vida prec√°rias, por exemplo), quem pode permanecer vivo ou deve morrer. [Termo cunhado pelo fil√≥sofo, te√≥rico pol√≠tico e historiador camaron√™s Achille Mbembe, em 2003, em ensaio hom√īnimo e, posteriormente, livro.]

Negacionismo: atitude tendenciosa que consiste na recusa a aceitar a existência, a validade ou a verdade de algo, como eventos históricos ou fatos científicos, apesar das evidências ou argumentos que o comprovam.