Acento diferencial: “ele mantêm” ou “ele mantém”?

Acento diferencial: “ele mantêm” ou “ele mantém”?

“O empresário não quis dizer quantas viações ele mantêm hoje no país nem as regiões onde opera atualmente.”


O fragmento reproduzido acima foi extraído de notícia publicada na Folha Online. O texto relata a suspeita de que um empresário de viação de ônibus tenha vendido bens penhorados pela Justiça.


Do ponto de vista gramatical, o que nos interessa no trecho é a grafia da forma verbal “mantêm“. É bom lembrar que esse verbo é conjugado segundo o modelo do verbo “ter”, do qual é derivado. Assim: eu tenho/ mantenho, tu tens/ manténs, ele tem/ mantém, nós temos/ mantemos, vós tendes/ mantendes, eles têm/ mantêm.


Observando com atenção a grafia das formas verbais, percebemos que, embora “manter” se conjugue por “ter“, cada um tem uma acentuação gráfica própria. Ora, o par “tem/ têm” apresenta uma oposição gráfica (sem acento/ com acento) para distinguir o singular do plural. Esse tipo de acento, chamado acento diferencial, não marca a tonicidade de uma sílaba, antes opera uma distinção gráfica. Note que a pronúncia de ambas as formas (“tem” e “têm”) é exatamente a mesma.


O leitor pode se perguntar por que escrevemos “tens” (sem acento), mas “manténs” (com acento). Basta verificar que “tens” é um monossílabo (palavra de uma sílaba só) e “manténs” é uma palavra oxítona (tem a última sílaba mais forte) terminada em -ens.


Aqui vale a pena rememorar duas regras de acentuação gráfica: só se acentuam os monossílabos tônicos terminados em -a, -e, -o, estando essas letras seguidas ou não de -s, e só se acentuam as palavras oxítonas terminadas em -a, -e, -o, estando essas letras igualmente seguidas ou não de -s, e as oxítonas terminadas em “-em” ou “-ens”. Assim, “manténs” é uma oxítona terminada em “-ens”, como “vinténs” e “parabéns”, entre tantas outras.


O mesmo raciocínio justifica a acentuação das formas “mantém” e “mantêm”, ambas oxítonas terminadas em “-em”.


Ocorre, entretanto, que, de pronúncia idêntica, as duas formas distinguem-se graficamente: na terceira pessoa do singular, emprega-se o acento agudo e, na terceira do plural, o acento circunflexo. Esse comportamento é verificado nos derivados dos verbos “ter” e “ver”. Assim: ele entretém/ eles entretêm, ele retém/ eles retêm, ele detém/ eles detêm; ele provém/ eles provêm, ele intervém/ eles intervêm etc.


Veja, abaixo, o texto corrigido:

O empresário não quis dizer quantas viações ele mantém hoje no país nem as regiões onde opera atualmente.