Aprenda a empregar os pronomes teu e seu

Aprenda a empregar os pronomes teu e seu

Quando se usa “teu”


(1) “teu” Ă© pronome possessivo e se refere Ă  segunda pessoa do singular, “tu”. O feminino e o plural sĂŁo: tua, tuas, teus.


(2) é usado para indicar que algo ou alguém pertence ou diz respeito à pessoa com quem se fala (tu, no caso).


Exemplo:

Tu devias ajudar o teu amigo.
[O amigo pertence Ă  pessoa com quem o locutor fala, que estĂĄ na segunda pessoa do singular (tu)]


Resumidamente: sempre que vocĂȘ usar “tu”, o possessivo serĂĄ “teu” ou uma variante (tua, tuas, teus).


Quando se usa “seu”


(1) “seu” Ă© pronome possessivo e se refere Ă  terceira pessoa do singular (ele/ela). O feminino e o plural sĂŁo: sua, suas, seus.


(2) é usado para indicar que algo ou alguém pertence ou diz respeito à pessoa de que se fala (ele/ela, no caso).


Exemplo:

A garçonete me deu seu telefone.
[O telefone pertence Ă  pessoa da qual o locutor fala, que estĂĄ na terceira pessoa do singular (ela)]

(3) refere-se tambĂ©m a algo que pertence Ă  segunda pessoa indireta, que Ă© o pronome “vocĂȘ”.


Exemplo:

VocĂȘ lavou seu carro ontem?
[O carro pertence Ă  pessoa com quem o locutor fala, que estĂĄ na segunda pessoa indireta (vocĂȘ)].


ConsideraçÔes importantes:


(1) o uso do pronome “seu” para referir-se à terceira pessoa do singular (ele/ela) pode gerar ambiguidade.


Exemplo:

Ele lavou seu carro ontem.
[De quem Ă© o carro? Da pessoa com quem se fala ou da pessoa de que se fala?]


(2) Para resolver o problema, indica-se empregar o pronome possessivo “dele” (ou suas variantes: dela, delas, deles):


Ele lavou o carro dele.


Outro exemplo:

Pedro devolveu a Ana o seu retrato.
[De quem Ă© o retrato? De Pedro ou de Ana? Se for de Pedro, para acabarmos com a ambiguidade, usaremos “dele”. Se for de Ana, usaremos “dela”]