Dia do Escritor: saiba mais sobre Carolina Maria de Jesus

Dia do Escritor: saiba mais sobre Carolina Maria de Jesus

Carolina Maria de Jesus foi uma escritora, poetisa e compositora brasileira. Nasceu dia 14 de março de 1914 , em Minas Gerais.

Foi uma das primeiras escritoras negras do Brasil e hoje uma das mais importantes do paĂ­s. Carolina Maria viveu parte de sua vida na favela do bairro do CanindĂ©, em SĂŁo Paulo, trabalhou como catadora de papĂ©is e com o intuito de narrar a realidade na favela escreveu seu diĂĄrio “Quarto de Despejo”, publicado em 1958 e traduzido para quatorze idiomas.

Em 1975, a televisĂŁo alemĂŁ â€˜West Germans’ gravou um documentĂĄrio com a prĂłpria Carolina Maria. “O filme Favela: a vida na pobreza” foi exibido pela primeira vez no Brasil durante o centenĂĄrio de nascimento da escritora, em 14 de março de 2014, no Instituto Moreira Salles.

Quarto de Despejo

A partir da experiĂȘncia como catadora de papel e moradora de favela em SĂŁo Paulo, a autora Carolina Maria de Jesus escreveu seu diĂĄrio ‘Quarto de Despejo’ narrando o dia a dia triste e lamentĂĄvel da vida na comunidade. Com um olhar singelo e realista, o livro se transformou em uma obra pura e crĂ­tica da realidade social brasileira.

CitaçÔes de Carolina Maria de Jesus:

 â€œAntigamente o que oprimia o homem era a palavra calvĂĄrio; hoje Ă© salĂĄrio.”

“Eu cato papel, mas não gosto. Então eu penso: faz de conta que eu estou sonhando.”

 â€œAs crianças ricas brincam nos jardins com seus brinquedos prediletos. E as crianças pobres acompanham as mĂŁes a pedirem esmolas pelas ruas. Que desigualdades tragicas e que brincadeira do destino.”

“Escrevo a misĂ©ria e a vida infausta dos favelados. Eu era revoltada, nĂŁo acreditava em ninguĂ©m. Odiava os polĂ­ticos e os patrĂ”es, porque o meu sonho era escrever e o pobre nĂŁo pode ter ideal nobre. Eu sabia que ia angariar inimigos, porque ninguĂ©m estĂĄ habituado a esse tipo de literatura. Seja o que Deus quiser. Eu escrevi a realidade.”