Dia do Trovador: saiba mais

Dia do Trovador: saiba mais

A trova √© um poema monostr√≥fico, ou seja, cont√©m uma √ļnica estrofe com sete s√≠labas po√©ticas em cada verso, rimando o segundo com o quarto verso. Nos quatro versos, o trovador transmite a mensagem completa do poema.

Em entrevista, Jorge Amado disse: ‚ÄúN√£o pode haver cria√ß√£o liter√°ria mais popular e que mais fale diretamente ao cora√ß√£o do povo do que a Trova. √Č atrav√©s dela que o povo toma contato com a poesia e por isso mesmo a trova e o trovador s√£o imortais.‚ÄĚ

No Brasil, o Dia do Trovador é comemorado em 18 de julho, em homenagem ao nascimento de um dos mais brilhantes trovadores brasileiros, Luiz Otávio.

Sobre o notório trovador Luiz Otávio:

Luiz Ot√°vio¬†(pseud√īnimo de Gilson de Castro) foi um poeta¬†brasileiro, nasceu no Rio de Janeiro, em 18 de julho de 1916. ¬†Iniciou a carreira enviando versos para jornais da √©poca. Em 1956, o poeta publicou o livro “Meus Irm√£os, os Trovadores”, colet√Ęnea de 2000 trovas de diversos autores de l√≠ngua portuguesa.


Em 1967, Luiz Otávio fundou a União Brasileira de Trovadores, entidade tinha o objetivo reunir os poetas dedicados à trova. 

Confira algumas de suas mais importantes trovas:

‚Äú Ele cai … n√£o retrocede ! …
continua¬† at√©¬† sozinho …
que  a  fibra  também  se  mede
pelas quedas¬† no caminho … “

‚ÄúNessas ang√ļstias¬† que oprimem,
que  trazem  o  medo  e  o  pranto,
há  gritos  que nada  exprimem,
sil√™ncios¬† que¬† dizem¬† tanto !.. “

‚ÄúPortugal ‚Äď jardim de encanto
que mil saudades semeias
nunca te vi … e, no entanto,
tu corres nas minhas veias …‚ÄĚ

“Busquei definir a vida,
não encontrei solução,
pois cada vida vivida
tem uma defini√ß√£o… “

“Se é de amor tua ferida,
n√£o busques rem√©dio, ‚ÄĒ cala!
‚ÄĒ O Tempo, aliado √† Vida,
lentamente h√° de cur√°-la‚Ķ‚ÄĚ