Enem 2021: listamos 7 obras literárias que vão te ajudar na redação. Confira!

Enem 2021: listamos 7 obras literárias que vão te ajudar na redação. Confira!

Embora n√£o exista uma lista de livros obrigat√≥rios, a leitura √© um fator imprescind√≠vel durante o processo de prepara√ß√£o para o Enem. Ao ler obras importantes, o estudante adquire um repert√≥rio cultural mais amplo para responder as quest√Ķes da prova que abrangem diferentes √°reas do conhecimento, al√©m de se preparar para a reda√ß√£o.


Na hora de analisar os livros é importante ficar atento aos seguintes aspectos: fase literária, linguagem utilizada pelo autor e contexto.

O Dicas Diárias de Português selecionou 7 livros que te ajudarão a ampliar o conhecimento sobre temas relevantes e com isso obter o resultado tão almejado na prova!

Aproveite e boa sorte!

1- Vidas Secas (Graciliano Ramos)

A obra-prima de Graciliano Ramos retrata o drama de uma família de migrantes nordestinos lutando para sobreviver em meio à seca. Fabiano, a mulher Sinhá Vitória, os dois filhos (menino mais velho e menino mais novo), a cachorra Baleia e o papagaio são os personagens dessa história narrada em terceira pessoa.

Uma das principais caracter√≠sticas da narrativa √© a falta de di√°logo entre os integrantes da fam√≠lia, sem o m√≠nimo de instru√ß√£o escolar, eles n√£o conseguem sequer falar sobre caos em que vivem.  Os personagens passam toda a narrativa em situa√ß√£o de mis√©ria, desprovidos do m√≠nimo de dignidade humana. O livro, dividido em 13 cap√≠tulos, n√£o segue uma linearidade, predomina o tempo psicol√≥gico, e caracteriza-se como uma profunda cr√≠tica social.

2- Dom Casmurro (Machado de Assis)

O romance foi publicado em 1899 e faz parte da trilogia brilhante do Realismo, junto com Memórias Póstumas de Brás cubas e Quincas Borba.

O romance gira em torno de Bento Santiago, personagem que decide rememorar sua pr√≥pria hist√≥ria desde a inf√Ęncia. O ponto alto da narrativa √© a rela√ß√£o de amor entre Bentinho e sua vizinha Capitu. Os dois se casam e t√™m um filho. Ap√≥s o nascimento da crian√ßa, Bentinho v√™ semelhan√ßas entre a fisionomia do filho e de seu grande amigo Escobar, acreditando assim que foi tra√≠do pela mulher.


Machado de Assis deixa o leitor sem saber se realmente houve o adult√©rio ou apenas um del√≠rio do ci√ļme doentio do personagem.

3- O cortiço (Aluísio de Azevedo)

Escrito por Alu√≠sio de Azevedo, o livro “O Corti√ßo” configura-se como uma das principais obras do Naturalismo. A obra narra a hist√≥ria de Jo√£o Rom√£o, portugu√™s ambicioso, dono do corti√ßo, cen√°rio da narrativa. Os moradores do corti√ßo tamb√©m ganham destaque e s√£o retratados. Narrado em terceira pessoa, o livro cont√©m 23 cap√≠tulos. O tempo da narrativa √© linear (come√ßo, meio e fim).

4- Grande Sert√£o: Veredas

Considerado um dos mais valiosos livros da literatura brasileira “Grande Sert√£o: Veredas” foi publicado em 1956 e faz parte do movimento modernista. Em Grande Sert√£o, o personagem Riobaldo, ex-jagun√ßo, conta a hist√≥ria de sua vida a um interlocutor. Escrito em primeira pessoa, o romance exp√Ķe muitas reflex√Ķes filos√≥ficas acerca da exist√™ncia humana, questionamentos sobre escolhas, transforma√ß√Ķes, decep√ß√Ķes entre outros.

 No livro, destaca-se a linguagem do sertanejo de Minas Gerais, a narrativa √© marcada pelo regionalismo da segunda fase do modernismo brasileiro.

5- Macunaíma (Mário de Andrade)

Publicado em 1928 e considerado um dos romances mais importantes do modernismo brasileiro, o livro “Macuna√≠ma” tem como tra√ßo marcante a valoriza√ß√£o da cultura nacional.
O personagem principal da história é um anti-herói chamado Macunaíma, preguiçoso e sem nenhum caráter.


Macuna√≠ma √© um √≠ndio cheio de defeitos que nasce em uma tribo, na selva amaz√īnica, onde passa toda a inf√Ęncia. Na juventude, encanta-se pela √≠ndia Ci, tem um filho com ela. Entretanto, m√£e e filho morrem. Antes de morrer, Ci entrega para Macuna√≠ma um amuleto da sorte, a pedra muiraquit√£. Mas o anti-her√≥i acaba perdendo o amuleto, com o prop√≥sito de recuperar a pedra ele parte para S√£o Paulo, onde vivencia algumas aventuras.

M√°rio de Andrade utiliza elementos mitol√≥gicos e folcl√≥ricos, al√©m de construir uma linguagem liter√°ria mais popular com influ√™ncia de v√°rias regi√Ķes do pa√≠s.
Na história, o personagem Macunaíma representa o povo brasileiro imaturo e sem um caráter definido, revelando aí uma crítica ao comportamento do brasileiro.

6- A hora da estrela (Clarice Lispector)

√öltimo romance da escritora Clarice Lispector, “A hora da estrela” foi publicado em 1977.  O livro conta a hist√≥ria de Macab√©a, jovem nordestina √≥rf√£, que √© apresentada como uma pessoa t√≠mida, ignorante e feia. Macab√©a vai morar no Rio de Janeiro onde consegue um trabalho de datil√≥grafa, e divide um quarto de pens√£o com tr√™s mo√ßas. Sua grande distra√ß√£o √© ouvir r√°dio rel√≥gio. Ao sair de uma consulta na cartomante, Macab√©a √© atropelada por uma Mercedes Benz e vive sua ‚Äúhora da estrela‚ÄĚ, o momento da morte, o √ļnico momento de ‚Äúgrandeza‚ÄĚ que experimentou na vida.


A história é narrada por Rodrigo S.M (narrador/personagem). A principal característica da obra é a análise psicológica da personagem, revelando conflitos existenciais.

7. O povo brasileiro (Darcy Ribeiro)

Na obra “O povo brasileiro”, o antrop√≥logo Darcy Ribeiro (1922-1997) faz uma an√°lise sobre a forma√ß√£o do povo brasileiro. O autor aponta tr√™s matrizes √©tnicas como formadoras do povo brasileiro: o colonizador branco, os √≠ndios e negros africanos. Ele detalha as caracter√≠sticas dessas matrizes, al√©m de destacar o processo violento do qual se originou o povo brasileiro.