Menos e menas e outros erros graves

Menos e menas e outros erros graves

De De acordo com a norma culta, “menos” é uma palavra invariável. Ou seja, é um termo que não se flexiona, não sofre alteração. Menos será sempre menos!


Desse modo, “menas”, aos olhos da norma culta, é imprópria, inadequada. Não consta nos dicionários tampouco no Vocabulário Ortográfico da Língua portuguesa. Não esqueça: Menas, jamais! Menos, sempre!


Exemplos:

A bolacha integral possui menos calorias.


menos pessoas hoje do que ontem.


Na sala, há menos meninas do que meninos.


O melhor é consumir menos refrigerante e mais sucos naturais.


Que pena! Vieram menos pessoas do que o previsto.

[Exemplos extraídos de Brasil Escola]


Outros erros graves cometidos no dia a dia:


  1. Haja visto, haja vistos, haja vistas. Sempre será haja vista.

  1. Haviam muitas pessoas… O correto é havia. Haver é verbo impessoal, não tem sujeito, não se flexiona.

  1. Iorgute. O correto é iogurte.

  1. Meia cansada. O correto é meio cansada.

  1. Mendingo. O correto é mendigo.

  1. Mortandela. O correto é mortadela.

  1. Pobrema ou poblema. O correto é problema.

  1. Podem haver mudanças. O correto é pode haver. Haver é verbo impessoal, não tem sujeito, não se flexiona. O verbo auxiliar (nesse caso, poder)também não sofre flexão.

  1. Porisso. Só existe por isso.

  1. Trabisseiro. O correto é travesseiro.

  1. Trezentas gramas. O correto é trezentos gramas.

  1. Vasculhante. O correto é basculante.