Nada de o Lobo aparecer

Nada de o Lobo aparecer

Um escritor questionava numa de suas longas crônicas por que a história de Chapeuzinho Vermelho ainda tinha “ibope” com a garotada. O assunto surgiu quando contava a narrativa a duas crianças. Em dado momento, ele escreveu:



– A noite caiu e nada do Lobo Pai aparecer


O jeito como foi apresentada a frase procura reproduzir a forma como ele tinha narrado a cena aos garotos. Por isso, a opção pela construção “apesar do Lobo Pai aparecer“, provavelmente para manter a coloquialidade.


O recurso é válido por motivos estilísticos ou dentro de situações informais de fala ou escrita. Em textos que exijam o uso da norma chamada culta, há a necessidade de fazer uma mudança. Quando há um sujeitoseguido por verbo no infinitivo, não ocorre a junção da preposição com o artigo.


Um exemplo:

Apesar de o problema persistir, ele não teve coragem de dar uma resposta à altura (e não “apesar do problema persistir”)


O mesmo valeria para o trecho acima, caso a situação exigisse uma formalidade maior na escrita:

– A noite caiu e nada de o Lobo Pai aparecer.