Os nomes das cores e sua flexĂŁo

Os nomes das cores e sua flexĂŁo

Existem nomes de cores que originalmente as nomeiam, por exemplo: vermelho, amarelo, verde…

Esses vocĂĄbulos funcionam como substantivos:

O azul Ă© minha cor predileta.
(“azul” aqui funciona como substantivo)

E como adjetivos:

A criança tinha lindos olhos verdes.
(“verdes” aqui Ă© adjetivo – estĂĄ qualificando “olhos”).

Nesses casos, precisamos obedecer Ă s regras de flexĂŁo de nĂșmero normalmente:

azul ➣ é

olhos ➣ verdes

No entanto algumas cores tomam seus nomes emprestados a outros seres, de flores, frutas, objetos, por exemplo. Desse modo, de substantivos (laranja, limĂŁo, vinho…), esses termos passam a adjetivos (“camiseta laranja”, “gravata limĂŁo”, “vestido vinho”).  Em alguns casos, sĂŁo precedidos da expressĂŁo “cor de”: “cor de laranja”, “cor de vinho”, “cor-de-rosa”.

Os nomes procedentes de substantivos permanecem invariĂĄveis.

Exemplos:

“camisetas (cor de) laranja”,

“gravatas (cor de) limĂŁo”,

“vestidos (cor de) vinho”,

“blusas violeta”,

“camisas rosa”,

“ternos cinza”,

“cortinas gelo”.

A invariabilidade também se verifica nos casos em que um substantivo indica a tonalidade da cor (formando adjetivos compostos invariåveis):

“olhos azul-turquesa”,

“camisas verde-bandeira”,

“sandĂĄlias amarelo-ouro”.